O que é treinamento e desenvolvimento organizacional?

O mercado de trabalho evolui e passa por transformações a todo o momento, fazendo com que seja imprescindível que empresas de vários segmentos acompanhem essas mudanças caso queiram se manter competitivas e em destaque. Uma maneira disso acontecer é investindo na capacitação profissional do quadro de funcionários, com treinamento e desenvolvimento organizacional.

Mas o que é treinamento e desenvolvimento organizacional? Como isso pode ser feito? Quais os benefícios reais para a empresa e seus funcionários? Aqui, você poderá tirar as suas dúvidas sobre o assunto e entender por que trata-se de um ótimo investimento para a sua organização.

Para começar: o que é treinamento e desenvolvimento organizacional?

Os chamados T&D são métodos, capacitações e aprimoramentos para potencializar e melhorar os conhecimentos técnicos e/ou comportamentais dos funcionários de uma empresa. Desde os mais altos cargos, como diretores; até cargos mais baixos podem (e recomendamos que devem) passar por capacitações.

E qual a importância do T&D para uma empresa?

Tornar os colaboradores mais qualificados em suas determinadas funções, ou desenvolver competências que os profissionais ainda não têm, reflete diretamente na produtividade dos colaboradores e na conquista de resultados admiráveis. Além disso, essa prática tem o poder de manter as organizações à frente de suas concorrentes no mercado.

Mas quais são, de fato, os benefícios do treinamento e desenvolvimento?

São diversos os benefícios que essas práticas trazem. Entre elas, podemos citar:

Destaque frente à concorrência

O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e, se as empresas não buscam inovar e se atualizar, acabam sendo passadas para trás por outras que chegam no mercado. Por isso, não basta apenas ter uma nova tecnologia a seu favor se os colaboradores da sua empresa não sabem lidar com ela. Profissionais desenvolvidos e capacitados em suas áreas de atuação têm se tornado o grande diferencial competitivo das empresas, capazes de deixá-las muito à frente de outras do segmento.

Qualidade a mais

Quando um profissional é incentivado a aprender e adquirir conhecimento, ele se sente muito mais confiante e preparado para desenvolver suas atividades, fazendo tudo de maneira mais qualificada. Quando uma pessoa se torna expert em um assunto, a tendência é que ela melhore ainda mais o processo, com sugestões, ideias e muito mais.

Redução de custos

Um colaborador que aprendeu e conquistou uma nova habilidade se torna capaz de desenvolver as suas atividades com menos desperdício e maior assertividade. Isso acontece por esse profissional ser um especialista no assunto e passar a fazer suas tarefas de maneira muito mais eficaz, com menos erros e retrabalhos. Além disso, evita-se o gasto com um novo profissional para suprir determinada habilidade que, agora, o próprio colaborador já sabe fazer.

Motivação de sobra

Um profissional que tem a oportunidade de aperfeiçoar e adquirir mais conhecimentos na área em que atua sente-se mais valorizado pela empresa. Afinal, quem não gosta de notar que está sendo visto e que a organização em que está quer que você melhore a cada dia? Essa atitude transforma colaboradores e os deixa ainda mais engajados com os objetivos do negócio, tornando o clima organizacional muito melhor para todos.

Turnover baixo

O sentimento de valorização pode ser sentido na diminuição de pedidos de saída da empresa. Uma pessoa que enxerga capacidade de desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional na organização em que está passa a encarar o negócio como se fosse seu, pois sabe que será recompensado. Isso mantém colaboradores cada vez mais nas instituições, evitando as trocas constantes de profissionais.

E como se faz treinamento e desenvolvimento organizacional?

Para começar a realizar os treinamentos e desenvolvimentos necessários, é preciso um planejamento prévio, que inclui, antes de qualquer coisa, um conhecimento de quais habilidades é necessário trabalhar ou capacitar em determinados colaboradores. Uma conversa com gestores ou uma avaliação 360 graus podem ser de grande ajuda.

Feito isso, é preciso entender qual tipo de treinamento será realizado – atualmente existem diversos métodos de se desenvolver colaboradores, que falaremos em outro post – escolher o local adequado e garantir que essa aprendizagem seja utilizada no dia a dia.

Mas como se mede os resultados desses investimentos?

Acompanhar e analisar quais retornos o investimento em treinamento e desenvolvimento trouxe para a empresa é de extrema importância para práticas desse tipo no futuro, reconhecer erros cometidos e sugerir possíveis melhorias no processo.

Cada tipo de capacitação pode ter uma análise de resultados diferentes. Por exemplo, um treinamento para uma central de atendimento pode ter seu sucesso medido através da satisfação dos clientes antes e depois do treinamento. Um outro exemplo serve para vendedores desenvolvidos: o quanto impactou em suas vendas.

Alguns exemplos são:

  • Retorno Obtido com o Investimento (ROI);
  • Valor médio gasto nas capacitações;
  • Horas de treinamento para funcionários;
  • Percentual de colabores treinados.

Quer ainda mais dicas sobre o que é treinamento e desenvolvimento na sua empresa? Fale conosco!

Compartilhe isso: