Trabalhar em locais e horários alternativos funciona?

De algum tempo para cá tem se falado muito em horário flexível de trabalho e home office para colaboradores de empresas de diversos portes. A maior parte dos contratos de trabalho têm uma carga horária semanal inflexível e pré definida e a alocação do colaborador. Mas hoje em dia muitas empresas oferecem a possibilidade do colaborador estabelecer o horário e local que irá trabalhar.

Será que esse formato de trabalho dá certo? Pesquisas apontam que sim!

Segundo o IWG Flexible Working Survey, estudo realizado pelo Instituto MindMetre Research com mais de 18.000 entrevistados executivos (entre homens e mulheres) em 96 países, 70% dos colaboradores globais trabalham ao menos um dia fora do escritório; sendo Estados Unidos (70%), Inglaterra (73%), e principalmente México, líder no quesito com 83%. No Brasil, 61% dos colaboradores possuem este hábito e mais da metade deles (49%), trabalham remotamente mais de três dias na semana – a média global gira em torno de 53%.

Benefícios

O estudo também descobriu que as empresas reconhecem que oferecer estratégias de trabalho flexíveis a seus funcionários resulta em benefícios significativos.

A possibilidade de se locomover fora de horário de pico em cidades grandes, como São Paulo, evitando perca de tempo no trânsito ou nos transportes públicos, traz melhoria na qualidade de vida do individuo. Essa pessoa passa a otimizar seu tempo em coisas importantes que antes não conseguia se dedicar, e isso gera menos stress e melhor entrega de projetos.

Além da questão da locomoção, quando a atividade não exige trocas de turnos ou disponibilidade para o público em horários estabelecidos, é muito vantajoso para os colaboradores terem horários de trabalho que possibilitem atividades de sua vida pessoal: ir às compras, poder levar e buscar os filhos na escola, fazer academia no meio do dia, estendendo o intervalo de almoço por exemplo, dedicando algumas horas para um curso, enfim.

A possibilidade de ter outras atividades durante o dia, durante o período “normal” do trabalho, dá mais ânimo e engaja o colaborador que inicia ou retoma suas atividades com mais disposição e até mesmo criatividade.

É claro que para isso, o profissional tem que ser dedicado e disciplinado, e precisa reservar um espaço organizado destinado ao trabalho.

Essas possibilidades acontecem graças ao avanço da tecnologia e nos meios de comunicação. Eles permitem que o colaborador possa trabalhar de qualquer local com o mesmo acesso à informações que teria se estivesse trabalhando no escritório da empresa.

Vale lembrar que a flexibilização de horário e local pressupõe que a relação colaborador e empresa esteja fortemente baseada em metas/entregas, confiança e diálogo, além de necessitar estar alicerçada a um bem elaborado contrato de trabalho.

Você quer ousar e começar a utilizar essa estratégia na sua empresa? A Vislumbre RH é especializada em desenvolvimento organizacional e humano, conte conosco!

Angelica Samora

Vislumbre RH – Key Account Manager

Compartilhe isso: