Como fazer um bom recrutamento?

O sucesso de uma empresa está diretamente relacionado à qualidade dos colaboradores que compõem o quadro de funcionários. Por isso, um bom recrutamento é de extrema importância para garantir que os melhores talentos do mercado de trabalho, alinhados com o perfil da vaga e com a cultura da empresa, sejam encontrados.

Um bom recrutamento é responsável por criar equipes mais efetivas ao contratar colaboradores com as competências necessárias, reter esses talentos e, assim, evitar a alta rotatividade de funcionários e o retrabalho.

Mas como fazer uma boa seleção dentro da sua empresa? Para começar, é preciso definir se já há um profissional responsável por esse processo, ou se é interessante investir em uma consultoria especializada em recrutamento para, por exemplo, cargos mais complexos.

Confira algumas dicas para tornar esse processo impecável:

Um bom recrutamento começa na definição da vaga

Em primeiro lugar, é imprescindível que o recrutador entenda, junto com a gestão da área, o perfil do cargo a ser preenchido: quais são os conhecimentos técnicos exigidos, as funções desempenhadas e as atribuições necessárias, além de definir o salário ofertado.

Feito isso, a divulgação da vaga nos canais de busca deve ser feita de maneira detalhada, pois assim atrairá pessoas com o perfil mais alinhado ao que a empresa procura. Outra dica é conferir se há a possibilidade de encontrar colaboradores com o perfil dentro da própria organização ou pedir indicações.

Entrevista: a eficácia como diferencial

A entrevista é o ponto crucial para um bom recrutamento, pois é nesse momento que a empresa conhecerá melhor o candidato à vaga e, assim, definir se este fará ou não parte da empresa contratante.

O recrutador deve fazer perguntas claras e objetivas, e permitir que o profissional exponha suas qualificações, experiências e expectativas. É importante, nessa hora, prestar atenção se o que o candidato fala condiz com as qualificações apresentadas no currículo e qual a sua postura durante o processo. Esses pequenos detalhes fazem toda a diferença.

Avaliação e seleção do candidato

Após a série de entrevistas com diferentes profissionais, o recrutador deve balancear os pontos fortes e fracos de cada candidato, o que foi apresentado por eles, as habilidades e diferenciais. É preciso fazer uma análise de qual candidato, dentre as opções, melhor se alinha à vaga ofertada e, assim, garantir a eficiência do bom recrutamento.

Em alguns casos, pode acontecer de um candidato não possuir todas as habilidades desejadas, mas se o recrutador, nesse processo, perceber que o profissional é promissor e que investir em treinamentos para ele seja um caminho, talvez valha a pena contratar aquele candidato para a função. É um momento de ponderação e reflexão.

Facilite com a tecnologia

Para auxiliar e garantir um bom recrutamento, atualmente as empresas podem contar com a ajuda da tecnologia. Assegurar menor tempo nos processos, diminuir os custos e possibilitar que candidatos mais alinhados ao que a organização busca sejam encontrados mais facilmente são alguns dos benefícios que softwares de recrutamento disponibilizam. O uso dessas tecnologias é vantajoso tanto para a companhia quanto para candidatos em busca de uma nova oportunidade.

Quer saber mais sobre como fazer um bom recrutamento? Fale conosco!

Compartilhe isso: