5 dicas para o Planejamento Estratégico de 2019

Entre outubro e novembro as empresas começam a trabalhar no planejamento do ano seguinte, já definindo o orçamento e metas que nortearão todo o trabalho. Para ajudar você no planejamento estratégico de 2019, separamos 5 dicas essenciais para um bom plano.

Do passado para o presente

Antes de pensar no que se quer para o próximo ano, é importante entender como foi 2018 e onde a sua empresa está agora. Faça uma linha do tempo com os principais pontos positivos e negativos do ano, e faça uma série de perguntas que vão ajudar a entender esse panorama. Alguns exemplos:

  • Como estão as metas desse ano, elas serão atingidas?
  • Que estratégias deram certo ou errado?
  • Houveram muitos imprevistos?
  • Quais foram as melhores ações para a empresa?
  • Como está o desempenho dos colaboradores?

Defina, assim, o que pode ser melhorado e o que deve ser mantido.

Olhe para fora

Analise também o mercado. Como parecem estar os concorrentes? Quais são os números principais do seu segmento, e as expectativas para o próximo ano? Para obter essas informações, procure sites especializados do seu segmento, ou associações, institutos e sindicatos. Visite também as páginas dos seus concorrentes nas mídias sociais e sites, e faça uma análise de tudo o que encontrar.

Entender as expectativas do mercado é muito importante para ajudar a definir metas ousadas, mas realistas.

Defina o que a empresa quer alcançar

Chegou a hora de colocar os objetivos no papel! Defina as metas que deseja alcançar, e quais ações devem ser feitas para cada uma das metas. É interessante envolver os colaboradores no desenho das metas e planos de ação, principalmente quando são áreas específicas ou técnicas. Dessa forma, com o histórico de quem está na linha de frente, será possível traçar objetivos viáveis.

Nesse momento, reviste também as estratégias que já estão em prática e faça as devidas correções de rota. O levantamento feito na dica 01 vai ajudar muito nessa etapa.

Pesquise também as tendências do seu mercado e as práticas mais recentes, para que novas possibilidades possam ser consideradas no momento de traçar os planos de ação.

Verifique os recursos necessários

Avalie quais serão todos os recursos necessários para os objetivos e planos de ação traçados. Liste os que você já tem, e tudo o que precisará ser incorporado. Nessa etapa, vale fazer um brainstorming e não se limitar muito: pense no melhor cenário e depois ajuste tudo o que for necessário para chegar em uma possibilidade realista.

Não se esqueça dos recursos humanos! Avalie a necessidade de novas contratações, e não se esqueça de contemplar os treinamentos necessários. Manter uma equipe atualizada é fundamental para alcançar objetivos de forma cada vez melhor, e muitas vezes, mais rápida.

Não se esqueça do orçamento

Por último, mas não menos importante: com tudo isso em mãos, desenhe o orçamento da empresa para o próximo ano. Você pode fazer um orçamento base zero ou considerar a base histórica, veja o que funciona melhor para a sua necessidade.

Essa é uma ótima oportunidade de fazer uma revisão de custos, também! Veja o que pode ser negociado com os fornecedores, pesquise novas possibilidades e analise quais custos são realmente necessários. Não se esqueça de analisar as despesas variáveis, faça uma análise crítica e veja os pontos de atenção.

É muito importante considerar nesta etapa todas as novas necessidades que foram levantadas nas etapas anteriores. Veja quanto vão custar os novos recursos e serviços, e já contemple o que for necessário para não haverem surpresas futuras.

Com essas dicas em mãos, você já pode fazer um ótimo orçamento para a sua empresa! E se tiver qualquer dúvida, você pode deixar sua mensagem abaixo ou entrar em contato conosco.

Foco nos objetivos e sucesso!

Compartilhe isso: